4 de fev de 2013

A marcação do tempo


   Iniciei as aulas explicando sobre o tempo histórico e sobre a percepção do tempo. Primeiramente, a marcação do tempo: relógio e calendário.



Relógio: Marcação em segundos, minutos e horas.
Calendário: dias, semanas, meses e anos.
   Também comentei sobre o uso de décadas, séculos e milênios.
 Considerando a idade dos alunos é necessário esmiuçar questões que parecem simples, mas que podem significar lacunas de conhecimento e sistematização no futuro.
 Nesse momento desenvolvi atividades simples, relacionando a distância temporal de alguns fatos históricos e até eventos pessoais. Por exemplo, quantos anos se pai e mais velho que você; ou em que ano seu time de futebol foi criado, partindo de sua idade atual, há quantos anos os portugueses chegaram no “Brasil”. Paralelamente, relacionamos o tempo (relógio e do calendário) com nossas vidas cotidianas e concluímos que a marcação do tempo interfere em grande parte de nossas vidas.
 Também relacionei conhecimentos históricos prévios com o tempo presente (Oitavo ano do fundamental). Os alunos já possuíam alguns conhecimentos sobre a escravidão, conversamos sobre o trabalho assalariado livre. Alguns citaram o exemplo de familiares, o número de horas que trabalham e condições de vida. Iniciamos algumas comparações entre o trabalho escravo e o trabalho assalariado.
 Pretendo desenvolver alguns conceitos básicos, como tempo, relação passado/presente, contexto histórico, revoluções, rupturas e permanências antes de desenvolver propriamente os conteúdos.
Nas próximas aulas irei revisar a marcação do tempo em séculos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...